Pular para o conteúdo

A consulta está encerrada

rss

Propostas

Além de poder deixar comentários (clique no título da proposta para acessar esta opção), você pode avaliar até 20 propostas que você considere prioritárias, distribuindo sua avaliação nos 4 Eixos da Conferência Nacional (de preferência 5 em cada eixo).

4.2. Qualificação em Gestão, Fomento Financeiro e Promoção de Bens e Serviços Criativos Nacionais no Brasil e no Exterior.

  • Proposta 4.2 – 01

    Criar calendário e realizar feiras como a Feira Nacional de Turismo) e eventos culturais periódicos de abrangência municipal, estadual e federal, em parceria com o Sistema S e órgãos de governo , para a comercialização de bens culturais; e implantar uma Rede Criativa com a participação de artesãos e empreendedores criativos, visando a qualificação profissional, a formação de público e o encontro de artistas, considerando a diversidade regional.

    CE.AL.64/4.2; CE.DF.14/4.2.A; CE.ES.30/4.1; CE.RN.14/4.2; CE.RO.22/4.3; CL.25.23/4.3

    1
    Comentário   
  • Proposta 4.2 – 02

    Apoiar os municípios na realização de feiras e festivais para a comercialização e divulgação de produtos criativos, incentivando a participação dos artesãos e demais empreendedores em eventos similares nacionais e internacionais, além de organizar calendário e criar guias locais impressos e eletrônicos, visando o desenvolvimento do turismo cultural e o surgimento de novos destinos turísticos no país.

    CE.MT.15/3.4.B; CE.SP.18/4.2.A; CE.SP.18/4.2.B

    2
    Comentários   
  • Proposta 4.2 – 03

    Criar feiras de produtos da moda afro-brasileira e de outros produtos dos povos tradicionais de matriz africana, em todos os estados da federação.

    CL.32.13/4.3; CL.34.12/4.1; CL.35.15/4.3

    1
    Comentário   
  • Proposta 4.2 – 04

    Criar programa específico para as comunidades tradicionais de terreiros a fim de capacitar pessoas e fomentar a produção e comercialização de: a)produtos fitoterápicos; b) perfumaria, inclusive banhos aromáticos; c)velas, inclusive as de uso decorativo e/ou perfumadas; d)manufatura têxtil; estamparia e moda; e) bijuterias e acessórios; f)publicações impressas e/ou em mídias eletrônicas; g)estatuária; h) artesania afro-amazônica; i)outras atividades de interesse.

    CL.32.14/4.1; CL.35.13/4.

    2
    Comentários   
  • Proposta 4.2 – 05

    Assegurar que os poderes público/privado e a Sociedade Civil promovam a criação, a distribuição e a publicação de bens culturais em todo País (ex:. Livros, CD’s, DVD’s e obras de artes); e incentivar o intercâmbio permanente das expressões teatrais, da música, da arte circense, das artes plásticas e das manifestações populares, entre todas as regiões.

    CE.MA.98/4.3

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 06

    Incorporar ao planejamento da Gestão Cultural novos modelos de negócios e de marketing.

    CL.04.46/1.3

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 07

    Promover campanhas políticas e ações para o orgulho e a valorização das culturas indígenas no Brasil e no exterior.

    CL.11.12/4.1

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 08

    4.2 – 08 Conservar os bens simbólicos por meio de relatórios e publicações.

    CL.09.33/3.2

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 09

    Criar mecanismos para exposição e circulação, em âmbito nacional e internacional, da produção artesanal, artístico-cultural e obras de artistas visuais vinculados aos Pontos de Cultura.

    CL.07.28/4.4

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 10

    Priorizar as Universidades Públicas locais no processo de difusão cultural.

    CL.01.04/4.3.A

    1
    Comentário   
  • Proposta 4.2 – 11

    Criar Programa Nacional de Capacitaçãopara agentes culturais e gestores públicos, inclusive a pessoa com deficiência, em nível acadêmico e/ou técnico, nas áreas de gestão, empreendedorismo e produção artístico-cultural, visando a geração de emprego e renda, a qualificação e formalização do empreendedor, a valorização das cadeias produtivas da economia da cultura e o acesso às diversas fontes de fomento e financiamento, tanto para a pessoa física como jurídica, em todas as regiões do país, em parceria com a iniciativa privada e universidades, respeitando as demandas locais e sustentabilidade.

    CE.AC.07/4.2; CE.DF.16/4.4.B; CE.ES.31/4.2; CE.PA.16/4.4; CE.PE.16/4.2; CE.PI.96/4.2; CE.RJ.05/4.2.B; CE.RJ.05/4.2.E; CE.RS.14/4.2; CL.02.01/4.2.B; CL.25.21/4.2; CL.30.15/4.2; CL.30.16/4.2

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 12

    Capacitar gestores e integrantes dos pontos de cultura para a gestão, elaboração e captação de recursos, fomento financeiro, promoção de bens e serviços culturais; e implementar mecanismos que permitam o apoio permanente à dinamização e valorização dos pontos de cultura, mesmo após o término da vigência dos convênios, por meio de bolsas, prêmios, projetos, editais específicos e utilização do Vale Cultura, identificando os produtos e serviços com um selo cultural, disponibilizando um Banco de Projetos dos Pontos de Cultura (articulado em rede) e garantindo espaços para os artistas em eventos produzidos pelos municípios e pelo Estado, mediante remuneração digna pelo trabalho

    CL.09.39/4.1; CL.09.41/4.2; CL.09.42/4.2; CL.09.44/4.2; CL.09.49/4.3; CL.09.50/4.3; CL.18.04/4.1.B; CL.18.04/4.1.D

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 13

    Criar e implementar programa federal para a formação e qualificação de gestores e empreendedores culturais criativos dos municípios da Amazônia Legal, em parceria com as universidades públicas e/ou privadas, com instrutores de reconhecido e notório saber e conhecimento da realidade regional amazônica, por meio do fundo nacional de cultura, fundos estaduais e fundos municipais, leis de incentivo à cultura federal, estaduais e municipais, bem como patrocínios de empresas públicas, privadas e de economia mista s, nacionais ou estrangeiras.

    CE.AP.21/4.2; CE.AM.38/4.3

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 14

    Criar programas municipais, estaduais e federais permanentes de capacitação de agentes culturais vinculados às comunidades tradicionais, detentoras de patrimônio cultural imaterial, voltado para a captação de recursos, organização de associações, cooperativas, bem como outras formas de fomento às estruturas e arranjos econômicos tradicionais locais.

    CL.26.18/4.2; CL.13.04/4.2A; CL.13.04/4.2.B

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 15

    Capacitar grupos das comunidades quilombolas para certificação dos produtos artesanais e alimentícios, visando a sua inclusão no mercado de consumo e estimular parcerias entre governo, instituições e empresariado para o fortalecimento econômico sustentável destas comunidades, por meio de parcerias público-privadas (PPPs), arranjos produtivos locais (APLs), economia solidária e comércio justo.

    CL.13.06/4.3; CL.13.18/4.3

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 16

    Oferecer qualificação para gestão cultural, produção e empreendedorismo, fomentar o intercâmbio cultural por meio de editais e estabelecer critérios transparentes de aplicação das receitas dos Fundos de Cultura.
    CE.TO.18/4.2

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 17

    Possibilitar a capacitação e a formalização de empreendedores culturais criativos para que se beneficiem da redução de tributos e impostos em âmbito municipal, estadual e federal e propiciar a criação de incubadoras de empreendimentos criativos, enfatizando que os territórios criativos devem ter acessibilidade e sustentabilidade, além de contemplar a reestruturação do espaço urbano.

    CE.PR.87/4.1.C

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 18

    Criar e fomentar a implantação de centros de formação artística e profissionalizante (técnica e superior), considerando o mapeamento do potencial criativo de cada região, destinados a oferecer gratuitamente assessoria, consultoria e qualificação técnica aos artesãos e demais empreendedores criativos, com o objetivo de planejar, orientar e implementar projetos e produtos da economia criativa; que esses centros contenham espaços para  apresentações artísticas, exposições e comercialização de produtos,  promovendo o consumo responsável e consciente, atuando de forma integrada com as esferas de governo federal, estadual e municipal e contemplando todas as regiões; e que estejam associados à criação de portal eletrônico e elaboração de materiais gráficos e eletrônicos a fim de  divulgar seus bens e serviços, contribuindo com a mudança do comportamento de consumo da sociedade, a fim de preservar a vida e a paz no planeta.

    CE.AM.36/4.1; CE.ES.14/4.2; CE.MT.18/4.3; CE.PR.89/4.2; CE.PR.91/4.3

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 19

    Fomentar a criação de territórios criativos e corredores culturais, com subsídios para a aquisição de imóveis, bens permanentes e de consumo, isenção de impostos federais, estaduais e municipais e a construção do “Mercado do Produtor Cultural”, da Casa de Cultura e do Espaço do Artesanato, para comercialização dos produtos, exposições, capacitações e oficinas de teatro, incentivando o microempresário de produtos culturais, valorizando a produção artística local e regional e gerando trabalho e renda

    CE.AL.61/4.1; CE.RN.15/4.3; CL.02.06/4.1; CL.25.24/4.3; CL.27.10/4.3.B

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 20

    Criar Centro de Referência da Economia Criativa.

    CE.RR.43/2.1

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 21

    Buscar doações de equipamentos junto às delegacias da Receita Federal.

    CL.09.48/4.2

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 22

    Garantir a infraestrutura de acesso – pontes, estradas, saneamento e mobiliário rural de uso público para lazer e produção (casa de farinha, espaços culturais) que garantam e preservem a qualidade do modo de vida rural quilombola.

    CL.13.12/4.1

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 23

    Oferecer espaços e eventos que contribuam para a consciência da identidade histórico-cultural dos grupos de imigração, em especial do Talian.

    CL.12.56/4.2

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 24

    Realizar acordos bilaterais e estabelecer parcerias com outros países (inclusive os fronteiriços) para promover o intercâmbio cultural entre o Brasil e outros países , flexibilizando os trâmites burocráticos e o financiamento voltado à exportação e promovendo o crescimento das exportações de bens criativos por meio da articulação de rodadas de negócios e fomento a feiras de bens criativos no Brasil e no exterior.

    CE.PI.97/4.2; CE.RJ.06/4.3.Q; CL.12.55/4.2; CL.16.40/4.2; CL.16.41/4.2; CL.30.18/4.3

    2
    Comentários   
  • Proposta 4.2 – 25

    Assegurar a produção de artigos regionais e naturais sustentáveis, com maior oferta de emprego e renda, e garantir a profissionalização dos jovens, a comercialização e divulgação dos produtos na região, em outros estados brasileiros e outros países, fortalecendo assim a economia local.

    CE.AM.39/4.4.A; CE.ES.32/4.2

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 26

    Promover intercâmbio de valores e produções culturais, com foco na sustentabilidade e escoamento de serviços e produtos, facilitando o acesso à população local e ao mercado estadual, nacional e mundial, com foco na economia criativa.

    CL.27.07/4.3

    0
    Nenhum comentário   
  • Proposta 4.2 – 27

    Efetivar um CEU – Centro de Artes e Esportes Unificado na Itália, com garantia de participação do Talian.

    CL.10.06/4.2

    1
    Comentário